Na análise atual dos fluxos migratórios internacionais o enfoque na participação da mulher vem ganhando sistematicamente um maior espaço no debate acadêmico e político. Segundo dados das Nações Unidas, dos 214 milhões de pessoas migrantes no mundo, a metade corresponde a mulheres. A partir desses dados é possível inferir a tendência ao equilíbrio na composição dos fluxos migratórios contemporâneos, no que se refere à participação de homens e mulheres. Entretanto, ao avançarmos na análise percebemos que as formas como a migração feminina têm se estabelecido, assim como suas motivações, possuem certas especificidades o que carece de uma análise mais ampla e mais complexa.

Clique aqui para acessar a Resenha completa

Clique aqui para acessar o Editorial