Nossas redes sociais

Nigéria lidera migrantes africanos na Líbia

idi braOs nigerianos foram os migrantes mais numerosos que chegaram à Europa via Líbia na rota do Mediterrâneo Central em Junho, indicou ontem um relatório da Agência Europeia de Controlo de Fronteiras Externas.

Os nigerianos foram os migrantes mais numerosos que chegaram à Europa via Líbia na rota do Mediterrâneo Central em Junho, indicou ontem um relatório da Agência Europeia de Controlo de Fronteiras Externas.

No documento lê-se que no primeiro semestre de 2017, os migrantes provenientes da Nigéria, da Guiné Conacri e da Costa do Marfim foram os mais numerosos provenientes da Líbia, através do Mediterrâneo Central.

O relatório da Agência Europeia de Controlo de Fronteiras Externas precisa que mais de 30.700 migrantes africanos em situação ilegal foram detectados nas principais rotas migratórias para a Europa.

Segundo o documento, o número total das detenções no primeiro semestre de 2017 diminuiu 68 por cento em relação ao mesmo período do ano passado.

Para o Mediterrâneo Central, o número de migrantes que chegam a Itália aumentou oito por cento, em Junho último, estabelecendo-se em 24.800, o que eleva o total no primeiro semestre de 2017 para 85 mil indivíduos, ou seja, mais 21 por cento do que no mesmo período em 2016.

De acordo com a Agência Europeia de Controlo de Fronteiras Externas, a Itália elaborou um Código de Conduta que os barcos das Organizações não Governamentais humanitárias devem respeitar sob pena de interdição de acesso aos portos italianos.

O Código de Conduta prevê, nomeadamente, proibir os telefonemas a bordo das embarcações, o lançamento de sinais luminosos que possam ser interpretados como aval para o lançamento ao mar dos barcos de migrantes, a obrigação da presença dum polícia a bordo de qualquer embarcação e a proibição de transferência dos migrantes socorridos dum barco para outro.

E impõe aos barcos das ONG humanitárias que transportem eles mesmos os passageiros socorridos até aos portos italianos.

Fonte: jornaldeangola.sapo.ao

Pular para o conteúdo