25 de fevereiro de 2021

O Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios (CSEM/Brasil), o Programa Interdisciplinario de Estudios Migratorios del Centro de Investigación y Docencia Económicas (CIDE-MIG/México) e a Cátedra Jorge Durand de Estudios Migratorios (México) convidam para a Conferência Migração mesoamericana. Desafios conceituais e metodológicos, que se realizará no dia 11 de março, às 19h (Brasília).

Inscrições até 09 de Março de 2021 pelo link: https://cutt.ly/7lTpoOM

No cenário migratório atual, ganha destaque a região mesoamericana (México e América Central). Seja devido os diferentes fluxos que abarca – exílio, refúgio, migração econômica, migração ambiental, migração de trânsito, fluxos de retorno, deslocamento interno e desenraizamento – seja pelos processos históricos e políticos envolvidos na experiência migratória centro-americana configura-se uma temática complexa não apenas do ponto de vista analítico, mas também no que se refere à pesquisa e à gestão de políticas migratórias e de atendimento aos migrantes e refugiados na região.

São várias as temáticas que emergem nesse contexto – violações hediondas de direitos humanos de pessoas migrantes e refugiadas, antes, durante e depois dos deslocamentos; de forma específica, violências contra mulheres, crianças não acompanhadas e pessoas LGBTI; externalização de fronteiras que ferem a soberania de outros Estados; implementação de políticas migratórias restritivas que criminalizam as pessoas que migram e, inclusive, a sociedade civil solidária; desastres climáticos e os desafios da proteção dos assim chamados “refugiados ambientais”; as lutas e resistências de pessoas migrantes e refugiadas em sua busca de estratégias de superação de situações violentas e adversas; a formação de redes de solidariedade, com envolvimento da sociedade civil e grupos religiosos, enquanto suporte aos projetos migratórios das pessoas em mobilidade, entre outras (Marinucci, 2020) .

A conferência tem por objetivo refletir sobre as características que configuram a evolução histórica do sistema migratório mesoamericano, ​​os desencadeadores dessa migração, suas dinâmicas e desdobramentos, bem como as ferramentas teóricas e metodológicas possíveis de serem utilizadas na investigação desse laboratório migrante (Durand, 2020) .

O evento contará com a participação de Jorge Durand e de dois debatedores, Luciana Gandini e Pedro Russi. Haverá tempo para perguntas e debates.

Também será feita a apresentação de duas publicações do CSEM sobre o tema – livro Movilidad en la frontera. Tijuana como espacio de (re)construcción de la vida e o número 60 da Revista REMHU cujo Dossiê trata sobre o tema Luchas migrantes y políticas migratorias mesoamericanas.