cidade e já passou por diversas etapas. Foram recolhidas muitas memórias, testemunhos de pessoas que a conheceram. Seus exemplos edificantes são pérolas de Deus, que foram adornando sua vida terrena, em meio às dificuldades normais do peregrinar humano desta primeira irmã mscs.

Depois de ter sido completada esta etapa diocesana do Processo de Beatificação, todo o material recolhido foi levado à Roma, onde foi lido, analisado e aprofundado por especialistas, teólogos da Congregação da Causa dos Santos. Este processo também continuou por anos. Ao final deste sério caminho, os teólogos declararam, por unanimidade que madre Assunta viveu com heroicidades as virtudes cristãs. Este veredicto foi aceito e confirmado com Decreto, pelo então Papa Bento XVI, que concedeu a madre Assunta o título de Venerável Serva de Deus. Em outras palavras, o Sumo Pontífice reconheceu oficialmente que a cofundadora das irmãs mscs, seguiu, mais de perto o exemplo de Jesus Cristo, através do exercício heroico das virtudes, portanto, pode ser proposta à devoção e a imitação dos fieis.

Venerável Serva de Deus é, portanto, um título que a Igreja concede aos cristãos que viveram com heroicidade as virtudes. Que entendemos por virtudes heroicas? São aquelas virtudes que, depois de muito exercício, a pessoa consegue vive-las de forma espontânea (sem esforço), prontamente e a alegremente, pois elas se tornam como que uma segunda natureza. Se nos é difícil viver as virtudes, esta é a prova de que ainda não as vivemos de forma heroica.

As virtudes mais apreciadas são: a fé, a esperança e a caridade, bem como as demais virtudes da vida cristã: a justiça, a temperança, a fortaleza, a prudência, mas além destas, pelo fato de madre Assunta ser uma religiosa, se analisou, também, como ela viveu a pobreza, a castidade e a obediência. Quem a conheceu e conhece, de fato afirma que ela é digna de veneração e imitação, pois viveu de modo heroico todas elas. Após o título, bem merecido, de Venerável, a beatificação será o próximo degrau a ser alcançado. Esta acontecerá dia 25/10/2014, na Catedral da Sé, em São Paulo. A Igreja faz um verdadeiro processo de discernimento para perceber, com mais clareza, a ação do Espírito Santo em seus fieis, e para poder propô-los à devoção e imitação dos cristãos.

Recorramos a ela em nossa oração para que interceda a Deus pelas necessidades dos que ainda peregrinam neste “exílio longe do Senhor” (2Cor 5,6), e imitemos seu modo simples e virtuoso de viver, pois também somos “concidadãos dos santos” (Ef 2,19).

Ir. Leocádia Mezzomo,mscs