20 de julho de 2018

O trabalho “Migração internacional de retorno e mobilidade social: uma análise a partir do caso de migrantes retornados do estado de Goiás”, de Tuíla Botega, foi apresentado no XII CONLAB no GT37A – Mobilidades sociais e espaciais, transformações identitárias e desigualdades sociais. O artigo traz os resultados preliminares da pesquisa de mestrado que está sendo desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Estudos Comparados sobre as Américas da Universidade de Brasília – CEPPAC-UnB, sob a orientação do Prof. Dr. Leonardo Cavalcanti.

Resumo:
A presente pesquisa debruça-se sobre a migração internacional de retorno a partir da ótica da mobilidade social. Busca-se aferir o impacto da migração internacional sobre a trajetória ascendente ou descendente na escala social dos migrantes do estado de Goiás/GO que viveram uma experiência de migração nos Estados Unidos e que voltaram para o local de origem no período de 2008-2014. A escolha metodológica para atingir os objetivos propostos é a análise dados estatísticos secundários. Os resultados indicam que os migrantes de retorno, no Estado de Goiás, estariam em uma situação melhor se comparado com a parcela da população que não emigrou, o que podemos considerar como indicadores de uma mobilidade social ascendente. Dessa forma, parece refutar a hipótese de que o capital social e humano acumulado durante a experiência migratória não seria suficiente para garantir a mobilidade social do migrante que retorna à sociedade de origem.

DOWNLOAD ARTIGO