Clecir Maria Trombetta (org.)
Brasília: CSEM, 2002.

O Volume 7 da Coleção Série Migrações traz um conjunto de ensaios relacionados às migrações internas do Brasil. Os artigos são o resultado de palestras proferidas em jornadas de estudo e seminários organizados pelo Departamento sociocultural do Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios no decorrer dos anos 2001 e 2002.

Apesar da heterogeneidade dos temas abordados, há um fio condutor que liga as diferentes reflexões contidas no livro: existem “situações de fronteira” que estão na origem dos vários deslocamentos populacionais. Utilizamos aqui o termo “fronteira” no sentido simbólico, como sinônimo de “limite”, “ponto extremo”. Por “situações de fronteira” entendemos aquelas circunstâncias em que indivíduos ou grupos são chamados a tomar posição diante de desafios radicais e urgentes, objetivos ou subjetivos, pessoais ou sociais, que colocam em jogo o sentido, a dignidade e, até, a existência da pessoa e da comunidade; São fronteiras existenciais, antes que geográficas. Afirmar que as migrações abordadas no volume têm origem em “situações de fronteira”, significa enfatizar que a decisão de abandonar a própria terra, com todas as consequências que isso implica, é sempre uma escolha radical, extrema, seja quando é induzida ou forçada, seja quando é motivada pela realização de um sonho ou a satisfação de um desejo.