idi braSegundo a pesquisa, diferentemente do que ocorria no período da construção da Capital da República, nas décadas de 1950 e 1960, quando o fator de atração eram os empregos na construção civil, hoje, os migrantes vêm atraídos pelas oportunidades de trabalho no setor público.

Evolução dos Movimentos Migratórios para o Distrito Federal: 1959-2010 – CODEPLAN

Segundo a pesquisa, diferentemente do que ocorria no período da construção da Capital da República, nas décadas de 1950 e 1960, quando o fator de atração eram os empregos na construção civil, hoje, os migrantes vêm atraídos pelas oportunidades de trabalho no setor público.

O saldo migratório sofreu variação de 8,5 pontos percentuais para menos, em 2010, em relação à década de 2000. Ao se analisar o saldo migratório do DF, segundo a naturalidade, houve uma queda no saldo migratório de nordestinos que, em 2000, era de 615.108 e passou, em 2010, para 533.259 mil.

Clique aqui para acessar a pesquisa completa