19 de julho de 2018

No decorrer do século passado, raramente a dimensão religiosa entrou na pauta dos debates relacionados com a mobilidade humana, a não ser em âmbitos pastorais e assistenciais. Pela influência da teoria da secularização no mundo ocidental acreditava-se na privatização do sagrado e, com isso, em sua substancial irrelevância na análise dos fenômenos sociais.

DOWNLOAD ARTIGO