1 de outubro de 2019

O Centro Scalabriniano de Estudos de Migração, CSEM, iniciou em 2017 um extenso programa de pesquisa intitulado Reconstruindo a vida na fronteira: assistência e proteção a migrantes e refugiados. Foram realizadas pesquisas na fronteira entre: Angola e a República Democrática do Congo, África do Sul e Moçambique, México e Estados Unidos. Em todos os casos, foram feitas tentativas para analisar como os migrantes e refugiados vivem e enfrentam situações de risco e incerteza nas regiões fronteiriças e como as ações sociopastoriais estão sendo realizadas nesses locais em resposta a esses desafios migratórios.

Delia Dutra e Tuíla Botega publicam o relato da fase do programa de pesquisa que ocorreu no México, mais especificamente em Tijuana, na Casa Madre Assunta das Irmãs Missionárias Scalabrinianas de São Carlos Borromeo (MSCS). O Instituto Madre Assunta (IMA) foi fundado em 1994 pelas Irmãs Scalabrinianas para acomodar mulheres e crianças migrantes. Estima-se que 20.000 mulheres migrantes tenham passado pela Casa desde a sua fundação.

A publicação do relato se deu na revista Gender and Research, confira abaixo (em inglês).

DOWNLOAD