19 de julho de 2018

Fonte: Resenha n°86 – 1° trimestre de 2012

Até alguns anos atrás, raramente a dimensão religiosa entrou na pauta dos debates relacionados com a mobilidade humana. Uma difundida mentalidade secularizada relegava o fato religioso ao foro interno da pessoa, tornando-o, desta forma, irrelevante na análise dos fenômenos sociais. No entanto, recentemente estão se multiplicando estudos que apontam a religião e a religiosidade dos migrantes como fatores que podem interferir nos motivos da saída da terra de origem, na escolha da terra de destino e, inclusive, nos processos de integração no novo contexto sócio-cultural. Além disso, numerosas pesquisas revelam como as migrações internacionais podem provocar importantes mudanças tanto na religiosidade dos migrantes quanto na estruturação das próprias tradições religiosas.

DOWNLOAD ARTIGO