"Tem que estar bonito pra vender": A produção senegalesa de espaços de venda em Santa Maria (Rio Grande do Sul, Brasil)

  • Filipe Seefeldt de Césaro Universidade Federal de Santa Maria
  • Maria Catarina Chitolina Zanini
Palavras-chave: migração senegalesa, venda de rua, espaço

Resumo

Este artigo trata da venda de rua senegalesa na cidade de Santa Maria (Rio Grande do Sul, Brasil), procurando responder à seguinte questão: “como a produção de espaços de venda pelos senegaleses de Santa Maria contribui para a sua inserção no comércio de rua da cidade?”. Por meio de uma etnografia desenvolvida entre 2016 e 2017, propomos que a produção de espaços de venda por estes imigrantes constitui de uma prática cotidiana que lhes representa positivamente nas interações com a clientela e lhes diferencia etnicamente de outros vendedores de rua que ocupam o mesmo espaço social.

Biografia do Autor

Filipe Seefeldt de Césaro, Universidade Federal de Santa Maria
Graduando do sétimo semestre do curso de Relações Internacionais da UFSM, vinculado ao Núcleo de Estudos Contemporâneos e ao Grupo de Pesquisa Direitos Humanos e Mobilidade Humana Internacional. 
Publicado
2018-05-15