A benevolência à prova dos imigrantes clandestinos: etnografia de um centro francês humanitário

  • Jaqueline Ferreira Universidade Federal do Rio de Janeiro
Palavras-chave: imigração, clandestinos, humanitário, alteridade, assistência

Resumo

O movimento Humanitário assume cada vez mais relevância nos debates atuais sobre direitos humanos, relações internacionais e globalização diante da crescente onda de imigração mundial e o acolhimento dos paises de exílio. Este trabalho busca contribuir para essa reflexão apresentando dados de uma etnografia realizada em um centro de atendimento médico da Organização Não Governamental francesa, Medécins du Monde, em Paris. As representações francesas sobre a imigração e exclusão social influenciavam as interações entre voluntários e usuários imigrantes clandestinos do centro. A discussão diz respeito a aceitação, expectativas e julgamentos nas interações colocando em questão o ideal da benevolência preconizado pela organizaçao como acolhimento humanitário.

Biografia do Autor

Jaqueline Ferreira, Universidade Federal do Rio de Janeiro
Doutora em Antropologia Social (EHESS-França), Professora Adjunta da área de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Publicado
2018-01-09