A- A A+

Agência da ONU lança pesquisa sobre migração de haitianos na América do Sul

 21.08.2017


A Organização Internacional para Migrações, OIM, e o Instituto de Políticas Públicas sobre Direitos Humanos do Mercosul lançaram uma avaliação sobre a migração do Haiti para países membros e associados ao bloco.

Os trabalhos de campos foram realizados em São Paulo no Brasil, Santiago no Chile, e Buenos Aires na Argentina.

Brasil

O estudo usou questionários institucionais e normativos sobre migrantes haitianos em cada um dos países do Mercosul. Além disso, o trabalho incluiu entrevistas com foco nas condições e estratégias de recepção e assistência aos migrantes do Haiti em São Paulo, Santiago e Buenos Aires.

De acordo com a pesquisa, o Brasil é o país com o maior número de haitianos. Até o fim de 2016, 67 mil residências haviam sido concedidas, entre temporárias e permanentes. No Chile foram 18 mil permissões até o fim de 2015 e na Argentina menos de 1,2 mil.

O estudo inclui recomendações de políticas públicas em duas áreas de ação: procedimentos de entrada e vistos e mecanismos de integração no país de destino.

Para o especialista da OIM e coordenador do estudo, Matteo Mandrile, o dinamismo da diáspora haitiana exige o desenvolvimento e implementação de políticas públicas de mobilidade e integração, especialmente considerando que migrantes do Haiti na América do Sul se estabeleceram, mas, ao mesmo tempo, uma parte continua se movendo dentro da região.

O estudo foi financiado pelo Fundo de Desenvolvimento da OIM e o Governo do Brasil. A pesquisa faz parte de uma série de projetos que a OIM está implementando na América do Sul em relação à migração haitiana. Estes incluem um estudo sobre o fluxo ao Brasil em 2014, que analisou as principais rotas migratórias ao país, e uma pesquisa em 2016 sobre a inserção de haitianos no mercado de trabalho na região sul e no Distrito Federal.

Fonte:www.unmultimedia.org

COMPARTILHE
NOTÍCIAS

Libia: Atroces abusos impulsan a migrantes a poner en peligro su vida en travesías por el Mediterráneo

COMPARTILHE

 En un documento publicado hoy, Amnistía Internacional afirma que, en Libia, las personas refugiadas y migrantes son víctimas de violaciones sexuales, torturas y secuestros a manos de traficantes y contrabandistas, a la vez que sufren la explotación sistemática de sus empleadores, persecución religiosa y otros abusos de grupos armados y bandas de delincuentes.

Leia mais...

Calais 'Jungle': Demolition of massive migrant camp begins

COMPARTILHE

 A team of workers in France began the long-awaited demolition of the "Jungle" migrant camp on Tuesday, pulling down tents, shacks and other makeshift shelters that thousands have called home over the past two years.

Leia mais...
BIBLIOTECA

biblioteca

O CSEM possui uma biblioteca especializada em migrações abrangendo em seu acervo aproximadamente 3 mil livros, periódicos e revistas científicas de vários países. 

Para consultar nossa biblioteca online visite o site da biblioteca e pesquise em nosso acervo.Horário de funcionamento: segunda a sexta-feira, das 9h às 17h


Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios - CSEM
SRTV/N Edificio Brasília Radio Center
Conj. P - Qd. 702 - Sobrelojas 01/02
CEP: 70719-900 - Brasília - DF / Brasil
Tel/Fax: +55 (61) 3327 0669
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

twitter   facebook