A- A A+

CSEM e MIGRANTES pesquisam sobre migrações na Itália

O dinamismo e a variedade que a mobilidade humana alcança nas diversas localidades ocasiona novos desafios . Em especial a Itália, uma das portas de entrada para a Europa , é um dos maiores receptores de migrantes do mundo, com 8,2% de imigrantes sobre o total da populaçao do paìs, acolheu 118.000 refugiados no ano de 2015, segundo dados do ACNUR.
A partir de tal ralidade, o CSEM, em parceria com MIGRANTES, instituição ligada à Conferência Episcopal Italiana, captaram a necessidade de fazer um estudo para investigar os desafios que a migração coloca à Igreja naquele contexto. Dessa forma, busca aprofundar a reflexão sobre o impacto da migração no contexto eclesial local e sobre os principais desafios e oportunidades para a pastoral.
A pesquisa intitulada "a mobilidade humana no contexto eclesial italiano: desafios e oportunidades" terá a duração de oito meses e será coordenada pela pesquisadora do CSEM Carmem Lussi.

NOTÍCIAS

Sem programa específico para refugiados, Brasil põe centenas de sírios no Bolsa Família

COMPARTILHE

 O programador Ali*, de 34 anos, era um homem rico na Síria. Ganhava US$ 4 mil (cerca de R$15 mil) por mês, tinha carro e foi um dos melhores alunos da sua pós-graduação.

Leia mais...

La UE no abrirá sus puertos a los migrantes como pedía Italia

COMPARTILHE

Italia ha visto por tierra sus expectativas de solidaridad por parte de los socios comunitarias para aliviar la presión migratoria que sufre con las arribadas desde el Mediterráneo Central. Nadie abrirá sus puertos para colaborar, como pedía Roma tras amagar con cerrarlos a los barcos de las ONGs de rescate, una medida que sería de todos modos ilegal.

Leia mais...
REDES SOCIAIS

Conheça nossos canais dentro das redes sociais, participe, interaja, queremos ouvir você.

facebook  twitter

Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios - CSEM
SRTV/N Edificio Brasília Radio Center
Conj. P - Qd. 702 - Sobrelojas 01/02
CEP: 70719-900 - Brasília - DF / Brasil
Tel/Fax: +55 (61) 3327 0669
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

twitter   facebook