A- A A+

Scalabrinianas se reúnem em torno do tema das migrações atuais para rever atuação missionária

Por Rosinha Martins

Migrações Internacionais e refúgio: desafios recentes; Integração dos migrantes na comunidade de acolhida; Incidência e trabalho em rede em defesa dos Direitos Humanos; O migrante como lugar teológico da missão scalabriniana, serão temas de reflexão para as Irmãs Scalabrinianas que se reúnem nos próximos dias 29 de agosto a 03 de setembro em Jundiaí, São Paulo.

O objetivo do encontro que reúne cerca de 40 Irmãs vindas de todas as regiões do Brasil é analisar e avaliar suas ações apostólicas em vista de respostas mais eficientes e eficazes em tempos de migração mundial em massa.

De acordo com a animadora do trabalho missionário junto aos migrantes, pela Província de São Paulo e uma das responsáveis pelo evento, Irmã Janete Ferreira, “a Congregação das Missionárias de São Carlos, inspiradas pelo fundador, João Batista Scalabrini, tem como tarefa principal, defender a causa dos imigrantes e refugiados, preferencialmente os mais pobres e em situação de vulnerabilidade”. Esse trabalho, explica, “se concretiza através da pastoral dos migrantes, em diferentes formas, num empenho comum de evangelização profética”.

Membro do Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios (CSEM) e diretor da Revista de Mobilidade Humana (REMHU), o professor Roberto Marinucci, destaca que a Congregação das Missionárias Scalabrinianas se sente profundamente desafiada diante da dramática situação de milhões de seres humanos que fogem de conflitos bélicos, violações generalizadas de direitos humanos e condições degradantes de vida. “Neste contexto é fundamental ter plena consciência das causas planetárias e locais, coletivas e individuais, que estão na origem desses acontecimentos, a fim de desencadear respostas sócio-pastorais eficazes e coerentes, com vistas à construção de um mundo mais justo e humano, onde ninguém é estrangeiro”.

Migrações atuais no Brasil

O Brasil, desde a sua ‘descoberta’, teve um rosto diversificado. Naquele período, pelas feições europeias, africanas, japonesas que deram um colorido à nação, por um lado de forma positiva, favorecendo o desenvolvimento do país e a sobrevivência destes povos. Por outro, ainda é perceptível nos dias de hoje, as marcas e as consequências negativas da imigração forçada que ainda tornam o Brasil, um pais em vias de desenvolvimento.

Nos últimos anos, o Brasil tem sido o porto seguro de milhares de haitianos que deixaram seu lugar de origem, principalmente por causa do terremoto de 2010 que assolou o país e não saiu da crise até os dias de hoje. Outros milhares chegam da Síria, por causa das guerras, de países da África e Ásia por conflitos políticos e civis. Gana, Guiné Bissau, Senegal, Mali, Palestina e tantos outros buscam aqui, terra firme e segura.

Mas nem tudo é mar de rosas, pois nas misturas das cores e das línguas, aparecem os conflitos marcados pelo pré-conceito, a xenofobia, as condições de vida precária, o desemprego, o Tráfico de Pessoas. E é neste cenário que as missionárias e missionários Scalabrinianos são desafiados a fazer a diferença por meio da defesa dos direitos destes imigrantes como filhos e irmãos na mesma casa comum.

Scalabriniana recebe prêmio “Donna Mulheres que inspiram”

Em Caxias do Sul, cidade do Rio Grande, que tem recebido centenas de imigrantes africanos, a gaúcha e missionária scalabriniana, Irmã Maria do Carmo, recebeu o prêmio ‘Donna, mulheres que inspiram’, pelo trabalho pioneiro que realiza ao lado dos imigrantes. No início do seu trabalho no Centro de Atendimento, Irmã Maria começou atendendo pessoas da região, portanto, gaúchos que vinham de cidades vizinhas em busca de melhores condições de vida em Caxias. Ela se tornou o porto seguro, o lugar de acolhida para os estrangeiros no sul. “O que mais me impressiona é que nunca vi ela pedir nada em troca. Imagina! Uma brasileira que nem é da nossa religião. Quem vai me dizer que Deus não vai pagar a irmã Maria?, afirmou à Donna, o mulçumano Billy.

Serviço

Encontro das Missionárias Scalabrinianas sobre atuação apostólica junto aos migrantes e refugiados (Programação em anexo).

Data: 29 de agosto a 03 de setembro de 2016
Local: São Carlos Eventos e Hospedagem
Rua dr. Nelson Pereira da Silva, 121
Bairro da Colônia – Jundiaí – SP
Contato: Rosinha Martins
Tel: (0110 3272 05 74
Whatsapp: (061)982494894

 

Fonte: http://vistadeumpontorm.blogspot.com.br/2016/08/scalabrinianas-se-reunem-em-torno-do_26.html?m=1

NOTÍCIAS

Igreja na Guatemala: enfrentar o fenômeno da migração

COMPARTILHE

Cidade da Guatemala (RV) - A Conferência Episcopal da Guatemala (CEG), através da Pastoral da Mobilidade Humana, junto com a Associação de diplomatas e profissionais da Guatemala (Adiprogua), divulgou um comunicado sobre a situação dos migrantes no país.

Leia mais...

Juiz condena Odebrecht por trabalho escravo e tráfico de pessoas em Angola

COMPARTILHE

 A Justiça do Trabalho brasileira condenou a construtora Odebrecht e duas de suas subsidiárias por promover tráfico de pessoas e manter trabalhadores em condições análogas à escravidão na construção de uma usina de açúcar e etanol em Angola.

Leia mais...
REDES SOCIAIS

Conheça nossos canais dentro das redes sociais, participe, interaja, queremos ouvir você.

facebook  twitter

Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios - CSEM
SRTV/N Edificio Brasília Radio Center
Conj. P - Qd. 702 - Sobrelojas 01/02
CEP: 70719-900 - Brasília - DF / Brasil
Tel/Fax: +55 (61) 3327 0669
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

twitter   facebook