A- A A+

Mobilidade humana: entre fronteiras e muros

 "Mobilidade humana: entre fronteiras e muros" - Resenha n° 104 - 3° trimestre de 2016 - Carmem Lussi

Na era da globalização se chegou a acreditar num mundo sem fronteiras, enquanto produtos e capitais financeiros já não as percebem e as pessoas as atravessam mais do que nunca. Turismo, viagens de trabalho, circulação de mercadorias, desenvolvimento. Os deslocamentos de pessoas chamaram a atenção para as fronteiras quando a linha geopolítica entre os Estados já se transformava em uma área discutível e discutida, que em várias regiões do mundo cedia o passo à prioritária circulação de bens e recursos, sobretudo financeiros, enquanto em outras se erguia como barreira e como sinal de divisão e de relações internacionais sem atenção pelo ser humano.

Clique aqui para ler o artigo completo 

Clique aqui para acessar à Resenha completa

 

NOTÍCIAS

México, el territorio prohibido para las mujeres migrantes

COMPARTILHE

 Mujeres migrantes que atraviesan México para llegar a los Estados Unidos con la esperanza de encontrar mejores condiciones de vida, sufren constantes vejaciones en su largo transitar. Sus testimonios están plagados de historias de terror sobre violencia, agresiones y abusos, en los que la impunidad cobra especial protagonismo. 

Leia mais...

Las solicitudes de asilo se han triplicado y España tiene 16.000 pendientes

COMPARTILHE

 Los datos que arroja la Oficina Europea de Estadística (EURSOTAT) evidencian el colapso del sistema de asilo español y el insuficiente esfuerzo en agilizar las resoluciones de protección internacional.

Leia mais...
REDES SOCIAIS

Conheça nossos canais dentro das redes sociais, participe, interaja, queremos ouvir você.

facebook  twitter

Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios - CSEM
SRTV/N Edificio Brasília Radio Center
Conj. P - Qd. 702 - Sobrelojas 01/02
CEP: 70719-900 - Brasília - DF / Brasil
Tel/Fax: +55 (61) 3327 0669
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

twitter   facebook