A- A A+

Os paradoxos da escravidão moderna

"Os paradoxos da escravidão moderna" Resenha n° 103 - 2° trimestre de 2016 - Roberto Marinucci

O drama da assim chamada “escravidão moderna” tornou-se um tema cada vez mais debatido em nível internacional, com uma proliferação de estudos, relatórios, dados estatísticos e, inclusive, classificações da virtuosidade dos países nas práticas de combate. Um recente relatório aponta a existência de cerca de 45 milhões de pessoas sujeitas a alguma forma de escravidão. Entre as modalidades mais comuns podemos citar o tráfico de pessoas para exploração sexual e trabalho escravo, o trabalho infantil, o recrutamento de pessoas para conflitos armados e o trabalho em condições degradantes, com extensas jornadas, sob coerção, violência, ameaça ou dívida fraudulenta.

Clique aqui para ler o artigo completo 

Clique aqui para acessar à Resenha completa

NOTÍCIAS

Republica Dominicana analizará casos de inmigrantes haitianos

COMPARTILHE

República Dominicana analizará de forma individual los casos de 1,080 inmigrantes haitianos en situación irregular que permanecieron cuatro días en la frontera en demanda de ingresar a territorio dominicano tras viajar a su país durante las fiestas navideñas, informaron el jueves las autoridades.

Leia mais...

Migración: prioridad de la política exterior en 2016

COMPARTILHE

 Tal y como lo compartimos en nuestra última columna, la semana pasada se llevó a cabo la Reunión Anual de Embajadores y Cónsules de la Secretaría de Relaciones Exteriores. Esta reunión reúne a los titulares de las diferentes Representaciones de México en el exterior para dialogar sobre lo realizado en los doce meses previos y definir la labor en los doce meses subsecuentes.

Leia mais...
REDES SOCIAIS

Conheça nossos canais dentro das redes sociais, participe, interaja, queremos ouvir você.

facebook  twitter

Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios - CSEM
SRTV/N Edificio Brasília Radio Center
Conj. P - Qd. 702 - Sobrelojas 01/02
CEP: 70719-900 - Brasília - DF / Brasil
Tel/Fax: +55 (61) 3327 0669
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

twitter   facebook