A- A A+

A 'globalização da indiferença' e a criminalização das migrações

A 'globalização da indiferença' e a criminalização das migrações" - Resenha nº 92 - 3º trimestre de 2013 - Roberto Marinucci

Nos dias de hoje é bastante comum ouvir dizer que o planeta terra tornou-se uma pequena “aldeia global”: as comunicações entre pessoas são cada vez mais intensas, rápidas e baratas, enquanto os meios de transportes permitem ao ser humano se libertar de numerosas limitações espaço-temporais. Além disso, a humanidade está cada vez mais consciente dos direitos inalienáveis de cada pessoa. Crimes hediondos como escravidão, preconceitos raciais, campos de concentração, guerras são apenas longínquas lembranças de épocas passadas.

No entanto, lendo as manchetes de revistas e jornais, temos a impressão de que a realidade seja um pouco diferente. Os avanços tecnológicos não envolvem, necessariamente, um maior grau de civilização – como assevera Tzvetan Todorov – ou respeito pela dignidade e pelos direitos dos seres humanos, sobretudo quando estes são migrantes, refugiados, solicitantes de asilo, deslocados ambientais, enfim, pessoas que saem ou fogem da terra natal e pedem um pequeno “espaço geográfico e social” onde recomeçar suas vidas. Estes deslocados da aldeia global, muitas vezes, são tratados como “criminosos” apenas por serem diferentes ou então por terem praticado uma infração administrativa: residir no território sem a documentação imigratória (regular).

Clique aqui para ler o artigo completo

Clique aqui para acessar à Resnha completa

NOTÍCIAS

Sbarchi: Migrantes, "ci ricordano casa sta accadendo in alcune parti del mondo".

COMPARTILHE

“Nel 2014 quasi 100.000 persone che attraversavano il Mediterraneo alla ricerca di pace, libertà e sicurezza sono state accompagnate dall’operazione ‘Mare nostrum’ a sbarcare nei porti della Sicilia, della Calabria, della Campania e della Puglia”.

Leia mais...

Sex-slave busts in Mexico City free scores of women held against their will

COMPARTILHE

Mexico City authorities rescue 74 women forced into sexual slavery by captors who made them work at a strip club and as prostitutes. Charges include human trafficking.

Leia mais...
REDES SOCIAIS

Conheça nossos canais dentro das redes sociais, participe, interaja, queremos ouvir você.

facebook  twitter

Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios - CSEM
SRTV/N Edificio Brasília Radio Center
Conj. P - Qd. 702 - Sobrelojas 01/02
CEP: 70719-900 - Brasília - DF / Brasil
Tel/Fax: +55 (61) 3327 0669
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

twitter   facebook